Pesquisa inédita da APTA é agraciada em congresso de medicina veterinária

Pesquisa inédita realizada pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), em colaboração com a Universidade de São Paulo (USP), foi escolhida como o melhor trabalho científico apresentado na área de Biologia Molecular, durante o I Encontro Brasileiro de Protozoologia Veterinária. A pesquisa pode ajudar no desenvolvimento de ferramentas para o tratamento da toxoplasmose, doença que atinge de 30% a 60% dos ovinos no Brasil.

A pesquisa teve por objetivo verificar se existe a diferença na resposta imune inicial de camundongos experimentalmente infectados com oocistos de diferentes cepas do protozoário Toxoplasma gondii, comparando-se dois isolados brasileiros e um europeu.

O trabalho intitulado “Comparison of early immune responses in mice elicited by three different genotypes of Toxoplasma gondii” foi desenvolvido pela pesquisadora da Secretaria, que atua na APTA, Daniela Pontes Chiebao, durante seu doutorado sanduíche no Moredun Research Institute, em Edimburgo, na Escócia. A premiação ocorreu no dia 26 de novembro, em evento organizado pela Universidade Estadual de Londrina e pelo Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária.

O Toxoplasma gondii é o agente causal da toxoplasmose, doença que afeta aves e mamíferos, incluindo o ser humano, sendo uma das formas de transmissão por meio da ingestão de carne crua ou mal passada de animais infectados.

De acordo com Daniela, foi verificado que para sete marcadores celulares e citocinas – produtos de resposta imunobiológica do organismo do hospedeiro – analisados, houve diferença entre as cepas brasileiras e a europeia e entre as duas cepas brasileiras entre si. “Com os resultados obtidos na pesquisa, pudemos comprovar a importância da continuidade do estudo da resposta imune em diferentes hospedeiros infectados com variantes do protozoário Toxoplasma gondii isolados no Brasil, pois podem trazer ferramentas para o desenvolvimento de tratamentos da toxoplasmose aguda e crônica”, explica a pesquisadora.

Daniela afirma que a honraria foi uma grata surpresa, principalmente pelo alto nível dos trabalhos apresentados no evento. “A premiação corrobora a importância do trabalho, já que foi concedida por membros da comissão científica do Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária, mostrando o interesse geral da pesquisa. Minha pretensão é continuar com os estudos e colaborar com o avanço da agropecuária nacional”, explica a pesquisadora agraciada.

As próximas etapas envolverão a avaliação de outros marcadores de resposta imune mais específicas e a verificação de diferenças no DNA das cepas que podem estar vinculadas com a resposta imunobiológica variada nos hospedeiros e, assim, determinar possíveis caminhos de terapia para evitar sintomatologia clínica aguda.

“Premiações como esta mostram a qualidade dos trabalhos realizados pelos pesquisadores dos Institutos de pesquisa ligados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Nossas pesquisas buscam melhorar a produção e destinar um alimento mais seguro e de alta qualidade para a população, uma orientação do governador Geraldo Alckmin”, diz Arnaldo Jardim, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Toxoplasmose

A toxoplasmose é uma doença causada pelo protozoário Toxoplasma gondi. Além de poder afetar humanos, a doença é a causa principal de abortamento parasitário em pequenos ruminantes e suínos. “Além dos abortamentos em fêmeas prenhas, também causa falha reprodutiva, com repetição de cio e reabsorção fetal e transmissão congênita para a prole, com manutenção do parasita no rebanho, gerando prejuízos econômicos”, explica Daniela.

Daniela explica que existem protocolos quimioterápicos preventivos da doença à base de sulfas para fêmeas, evitando o abortamento durante o período reprodutivo, porém, não existe tratamento curativo da enfermidade para nenhum hospedeiro.

Daniela prêmio

Por Fernanda Domiciano

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

19  - 2137-0616/0613

Notícias por Ano

Notícias por Polos