APTA Regional organiza 11º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica, em Campinas

 

Evento reúne 170 bolsistas de iniciação científica do CNPq que atuam em institutos de pesquisa da APTA e unidade da Embrapa

 

O 11º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica (CIIC 2017) foi aberto nesta quarta-feira, 2 de agosto, na Sede do Instituto Agronômico (IAC), em Campinas. O evento, coordenado neste ano pelas unidades regionais da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA Regional), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, reúne 170 bolsistas de iniciação científica de quatro instituições de pesquisa ligadas à APTA e três unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Ao todo, serão apresentados 41 trabalhos de forma oral e 123 pôsteres. No encerramento do Congresso, em 4 de agosto, serão premiados os melhores trabalhos apresentados.

O objetivo é que os bolsistas de iniciação científica do IAC, Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), Instituto de Zootecnia (IZ), APTA Regional, Embrapa Monitoramento por Satélite, Embrapa Meio Ambiente e Embrapa Informática Agropecuária apresentem os resultados desenvolvidos no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e Programa Institucional de Bolsa de Inovação Tecnológica (Pibiti), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Durante a cerimônia de abertura, os diretores e representantes da direção das instituições participantes lembraram sobre a importância da iniciação científica, como início da carreira acadêmica. Para Orlando Melo de Castro, coordenador da APTA, a iniciação cientifica e a participação no congresso são importantes para que os alunos comecem a ter uma avaliação de seus trabalhos e façam uma auto avaliação sobre seguir ou não a carreira acadêmica.

“Para fazer ciência é necessário paixão. Na verdade, isso é fundamental em todas as profissões, mas no caso da carreira científica é necessário ainda mais, para que mesmo quando uma hipótese não se confirme, nós possamos recomeçar o trabalho e ajustar os erros para alcançar os resultados e as soluções”, afirmou.

Castro também lembrou sobre a importância da formação de pesquisadores para atuar na ciência agropecuária. “O agronegócio é a vocação do nosso País. Temos o desafio de aumentar a produtividade para conseguirmos produzir alimentos para uma população crescente, tudo isso de forma harmônica com o meio ambiente. O salto na produção de alimentos se dará na produtividade”, disse. Segundo ele, a pesquisa pode ser comparada a uma corrida de revezamento, em que é necessário que os pesquisadores passem o bastão para os outros - daí a necessidade da capacitação de recursos humanos.

Evaristo Duarte de Miranda, chefe da Embrapa Monitoramento por Satélite, ressaltou que os alunos tiveram durante a iniciação científica a oportunidade de atuar em instituições reconhecidas em suas áreas, com a missão de desenvolver pesquisa aplicada. Ele aconselhou os estudantes a persistirem na carreira.

O diretor-geral do IAC, Sérgio Augusto Morais Carbonell, ressaltou a cooperação entre as instituições que integram o CIIC. “Há 11 anos conseguimos reunir as diversas unidades da APTA e da Embrapa para a realização deste evento. Isso é muito positivo, pois temos trabalhado para aproximar as instituições de pesquisa e os grupos de pesquisadores. Não se faz ciência sozinho”, afirmou.

Segundo o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, o evento reforça o compromisso dos institutos de pesquisa ligados à APTA e do Governo do Estado na formação de recursos humanos. “Temos cursos de pós-graduação em cinco institutos de pesquisa ligados à APTA, com qualidade reconhecida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior”, disse.

Por Fernanda Domiciano

Assessoria de Imprensa – APTA

19 2137-8933


Notícias por Ano

Notícias por Polos