APTA realizará workshop sobre a cultura da soja

           

            A Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, realizará o Workshop Estratégias para Desenvolvimento da Cultura da Soja no Estado de São Paulo, em 17 de fevereiro de 2017, em Ribeirão Preto, interior paulista. As inscrições para o evento podem ser feitas no link http://fundag.br/programa-para-soja/. O workshop será realizado no auditório do Centro de Cana, do Instituto Agronômico (IAC).

O objetivo do evento é discutir as demandas da cadeia produtiva da soja no Estado de São Paulo, estabelecer estratégias para fomentar a cultura e possibilitar maior intercâmbio entre empresas e usuários das tecnologias. O workshop será realizado em parceria com Cooperativa de Produtos Rurais (Coopercitrus). Durante o evento, serão abordados temas como a escolha de cultivares de soja de acordo com a aptidão regional, controle de pragas, doenças e ervas daninhas, manejo fitotécnico, custos de produção e comercialização.

O diferencial será a identificação e formação de Grupos de Discussão nas áreas temáticas de sementes e cultivares, defensivos agrícolas e manejo de pragas e doenças, máquinas e implementos, inoculantes e bioestimulantes. A ideia é que técnicos e empresas se organizem em grupos específicos para discutir assuntos relacionados ao posicionamento de cultivares, manejo da cultura com insumos específicos, cursos e treinamentos, interação de cana, soja e amendoim, validação de cultivares em palhada de cana e pastagens, além do Desafio São Paulo de produtividade de cultivares de soja.

Segundo o pesquisador do Polo Regional de Ribeirão Preto da APTA, Denizart Bolonhezi, o Estado de São Paulo está em uma região de transição, por isso, as recomendações são pouco conclusivas em relação ao posicionamento de cultivares de soja. “Informações sobre o ciclo e adaptabilidade da cultura são importantes, pois o uso de uma cultivar sem as características adequadas pode resultar em frustração da atividade”, afirma.

            Outro fator que auxilia na falta de referência é o marketing das empresas a cada liberação de uma nova tecnologia. “O marketing chega primeiro ao produtor e o deixa vulnerável à adoção sem critérios técnicos”, explica Bolonhezi.

            Para o diretor-técnico da APTA Regional, Silvio Tavares, as pesquisas realizadas sobre validação de cultivares de soja vêm ao encontro da demanda dos agricultores paulistas por informações locais do comportamento de variedades e outras inovações que possam agregar produtividade e renda aos produtores rurais.

Na produção agrícola, a tecnologia ligada à captura e ao processamento de dados podem aumentar o volume e a qualidade do produto. Essa tecnologia, se usada de maneira correta, é um vetor de transformação da produtividade. “Isso traz uma agilidade e clareza na tomada de decisões no campo”, diz o pesquisador do Polo Regional de Ribeirão Preto da APTA, José Roberto Scarpellini.

Plantio da soja em áreas de renovação

            Segundo a CANASAT, a área cultivada com cana-de-açúcar no Estado de São Paulo foi estimada em 5.768.186 hectares na safra 2013/2014, dos quais 722.294 ha estiveram em reforma. A renovação dos canaviais é uma das formas para elevar a produtividade, que caiu nos últimos anos de 82 toneladas para 68 toneladas de colmos, por hectare. Além disso, os produtores enfrentam dificuldades por conta dos elevados custos para renovação.

Uma das principais soluções para aliar aumento da produtividade dos canaviais com redução de custos é a associação do plantio direto e da rotação com leguminosas comerciais ou adubos verdes no período de reforma, segundo Bolonhezi. Porém, de acordo com o pesquisador, esse potencial é pouco explorado devido à falta de comunicação entre o setor sucroenergético e os produtores de grãos, além da carência de conhecimento sobre os benefícios do plantio direto neste cenário da canavicultura colhida sem queima prévia.

            “Os benefícios do plantio direto de leguminosas para a cultura da cana-de-açúcar são diversos, como aumentos da matéria orgânica no solo, redução do uso de herbicidas e do consumo de diesel, economia de tempo, diminuição da erosão do solo e queda custos de produção. Além disso, há os benefícios clássicos, como fornecimento de nitrogênio, redução da população de nematoides e aumento na produtividade”, diz Bolonhezi.

            Para o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, eventos como esse são importantes para a transferência de conhecimento e tecnologias para o produtor. “A transferência é fundamental para a melhora na renda e produção do agricultor, uma recomendação do governador Geraldo Alckmin”, afirma.

Pesquisas com soja

            Com o projeto intitulado “Avaliação Regional de Cultivares de Soja no Noroeste Paulista”, a APTA, por meio do Polo Regional de Andradina e do Polo Regional de Pindorama, o IAC e a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), desde 2010, vêm consolidando a execução de trabalhos com a cultura da soja. “O objetivo é atender a demanda de produtores da região Noroeste Paulista, com a avaliação do potencial produtivo dos cultivares de soja comercializada no Estado, sua adaptabilidade e estabilidade produtiva na região”, diz o pesquisador do Polo Regional de Andradina da APTA, Gustavo Pavan Mateus.

            Também é desenvolvido o projeto “Desafio de Produtividade – Soja Mais”, com o intuito de reunir procedimentos tecnológicos, por meio do estabelecimento de práticas que contemplem a construção de ambiente de produção associado ao manejo cultural e fitossanitário, que possam assegurar o máximo do potencial produtivo do cultivo de soja nas condições de clima, temperatura e solo da região Noroeste Paulista.

SERVIÇO

Workshop: Estratégias para o Desenvolvimento da Cultura da Soja no Estado de São Paulo

Data: 17 de fevereiro de 2017

Horário: A partir das 13h30

Local: Auditório do Centro de Cana IAC

Endereço: Rod. Antonio Duarte Nogueira, km 321(Anel Viário Contorno Sul), Ribeirão Preto – SP

Programação e inscrição: https://www.eventick.com.br/programa-para-soja

Por Giulia Losnak (estagiária) e Fernanda Domiciano

Assessoria de Imprensa – APTA

(19) 2137-8933

 

Notícias por Ano