USO DA ÁGUA NA HORTICULTURA É TEMA DO CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA

Uso da água na horticultura é tema do Congresso Brasileiro de Olericultura (29/07/2009)

 

“Água na horticultura: novas atitudes e uso sustentável” será o tema do Congresso Brasileiro de Olericultura (49º CBO), que acontece no período de 03 a 07 de agosto, em Águas de Lindóia (SP). Juntamente com o 49º CBO, principal evento científico da Associação Brasileira de Horticultura (ABH), será realizado o Workshop de Embalagens Sustentáveis. A escolha do mote foi estimulada pela preocupação existente em torno do uso da água em irrigação de hortaliças e plantas medicinais.

 

Há dois aspectos a ser considerados nesse universo agrícola, diz o pesquisador Wilson Tivelli da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. O primeiro aspecto recai sobre a qualidade da água utilizada em hortas urbanas e periurbanas no Brasil. Sabe-se que, na grande maioria de municípios, o esgoto é lançado sem o devido tratamento diretamente nos cursos d´água. E são essas águas que podem ser usadas por produtores agrícolas na irrigação das lavouras de hortaliças e plantas medicinais. “Nesse cenário, esta edição do 49º Congresso Brasileiro de Olericultura irá apresentar e discutir alternativas para o cultivo e identificar os riscos para a saúde pública”, afirma.

 

O segundo aspecto que motivou a seleção do tema água está relacionado com as legislações federal e estadual, que determinam o pagamento pela utilização da água de irrigação e processamento na produção, a partir de janeiro de 2010, por parte dos produtores paulistas. “Os agricultores terão mais um componente adicionado ao seu custo de produção. Por isso, nós da pesquisa precisamos procurar gerar e transferir ferramentas tecnológicas que possam auxiliá-los também nessa questão”, diz Tivelli que é o presidente do 49º. CBO.

 

Ele explica que o órgão estadual responsável já vem, há algum tempo, expedindo os termos de outorga (permissão para captação de águas de rios, córregos, lagos e poços artesianos). De acordo com o pesquisador, em cada ponto de captação de água serão instalados hidrômetros para mensurar a quantidade captada. A cobrança será efetuada sobre o total registrado. “Todo esse processo tem um custo burocrático e financeiro alto para os produtores.”

 

O Workshop de Embalagens Sustentáveis foi sugerido pela Comissão de Produção Orgânica de São Paulo, da Superintendência Estadual do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O objetivo do workshop é levantar o estado da arte neste segmento, visando a alternativas sustentáveis para embalar produtos produzidos no sistema orgânico.

 

A escolha da Estância de Águas de Lindóia para sediar os eventos também está relacionada ao tema. Águas de Lindóia é um dos onze municípios paulistas considerados estâncias hidrominerais.

 

A programação completa está disponível no site: www.abhorticultura.com.br

 

SERVIÇO:

49º Congresso Brasileiro de Olericultura e Workshop de Embalagens Sustentáveis

Data: 03 a 07 de agosto de 2009

Local: Hotel Vacance (www.vacancehotel.com.br) - Águas de Lindóia – SP

Informações: 49cbo@bol.com.br

 

Assessoria de Comunicação da APTA

José Venâncio de Resende

(11) 5067-0424

 

Notícias por Ano