POLO SUDOESTE PAULISTA/APTA REGIONAL PARTICIPOU DE ESTANDE DA SECRETARIA NA AGROVIA 2012

agrovia2012

Tecnologias de culturas (cereais e batata) e de criações (ovinos e suínos) foram apresentadas durante a “4ª Agrovia - Feira de Negócios, Tecnologia Agrícola e Pecuária”, que aconteceu no período de 16 a 19 de maio em Itapeva (SP). A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA-SP) participou do evento com a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) e as Coordenadorias de Assistência Técnica Integral (CATI) e Defesa Agropecuária (CDA).

 

Na abertura, dia 16, a secretária Mônika Bergamaschi assinou termo que alterou a resolução de 2007, que trata do vazio sanitário da soja. Assim, foi antecipada em 15 dias medida que impede a manutenção de plantas vivas para prevenir a disseminação do fungo Phakopsora pachyrhizi, o agente causador da ferrugem asiática. Com a nova medida, de 15 de junho a 15 de setembro fica instituído o período do vazio sanitário e, a partir dessa data, é liberado o plantio de soja no Estado de São Paulo.

 

A Agrovia é uma das maiores feiras de agronegócio do Sudoeste Paulista, reunindo este ano cerca de 100 expositores distribuídos numa área de 145 mil metros quadrados, da Fazenda São Paulo. Estima-se que tenham passado pela feira cerca de 20 mil visitantes. Trata-se de evento de grande relevância para o Estado, visto que contempla cinco grandes áreas administrativas: Avaré, Botucatu, Itapetininga, Itapeva e Sorocaba. Além disso, tem forte penetração no norte do Paraná, levando conhecimento e informações do setor a centenas de municípios.

 

Polo Sudoeste Paulista

 

A importância dos trabalhos do Polo Sudoeste Paulista/APTA Regional e do Instituto Agronômico (IAC-APTA), como geradores de conhecimentos para o desenvolvimento regional, foi destacada pela apresentação de produtos e informações das mais variadas tecnologias. Assim, o pesquisador Valdir Josué Ramos, da Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento (UPD) de Itararé, mostrou variedades de batata como IAC-Aracy Ruiva, IAC-Itararé e IAC-Apuã, além de duas variedades em fase de registro para lançamento (IAC-Vitória e IAC-Ibituaçu) e o projeto “produção de brotos de batata”.

 

Já a pesquisadora Vera Lucia N. Paes de Barros, do Polo Regional, demonstrou parcelas cultivadas com cevada e aveia, exibindo ao público principalmente a aveia branca IAC 8 Bellatrix, último lançamento de aveia na região. Além disso, apresentou parcelas com cultivares Amendoim IAC-503, Amendoim IAC-505, Amendoim IAC-886, Amendoim IAC-Tatú, Arroz IAC-201, Arroz IAC-202, Trigo IAC-381, Trigo IAC-385, Triticale IAC-5, Triticale IAC-6, Aveia Branca IAC-7, Aveia IAC-8 Bellatrix, Gergelim IAC-Ouro, Crotalária Juncea IAC-1, Crotalária Spectalilis Comum, Milho Pipoca IAC-125, Milho IAC Airan, Milho IAC-8390 e Girassol-IAC Iarama.

 

A UPD Itapeva/APTA Regional destacou-se pela mostra de tecnologias para a criação de suínos, abrangendo alimentos alternativos para a dieta dos animais, técnicas e equipamentos para execução da inseminação artificial e a pesquisa de complementação para alimentação de leitões com o uso de iogurte. Também mostrou a técnica de inseminação de suínos, em especial a mobilidade espermática, diluentes e antibióticos utilizados no processo de diluição do sêmen.

 

Da UPD Tatuí vieram várias espécies de bambu, cujas diversas espécies são empregadas como biomassa para a produção de energia, material de engenharia civil e arquitetura, matéria-prima para móveis e objetos de decoração e papel, entre outras finalidades.

 

A UPD Itapetininga apresentou as vantagens do sistema agrossilvipastoril, visando aumentar a eficiência dos sistemas de produção, cujas ovelhas podem ser colocadas junto com os eucaliptos. Segundo a pesquisa, este sistema engloba o melhor uso da área e o melhor desempenho dos animais, trazendo vantagem econômica para o produtor. Portanto, o sistema é visto como uma alternativa interessante para pequenos produtores.

O sudoeste do Estado é grande produtor de carne bovina, milho, trigo, soja, feijão, laranja, tomate, batata e café, entre outros produtos. Isto caracteriza a região por possuir uma agricultura dinâmica com grande potencial de diversificação.

 

Notícias por Ano

Notícias por Polos