PIRACICABA: PÓLO DE BIOCOMBUSTÍVEIS DESENVOLVE PESQUISA SOBRE CONSUMO DE DIESEL NA AGROPECUÁRIA

19/04/2006

O Pólo Nacional de Biocombustíveis, sediado na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), em Piracicaba (SP), assinou contrato com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério das Minas e Energia, para desenvolver uma metodologia de pesquisa sobre o consumo de óleo diesel na atividade agropecuária. O trabalho, que deve estar pronto num prazo de quatro meses, será incluído no balanço energético anual.

“Vamos saber onde estão as principais áreas de consumo de diesel na agropecuária e identificar as carências de abastecimento”, disse o coordenador do Pólo de Biocombustíveis, Weber Amaral. O pólo foi lançado no final do ano passado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo ministro Roberto Rodrigues. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento assinou convênio com a Esalq para instalação da unidade de pesquisa.

“Nosso trabalho será o de montar a metodologia para que possamos obter essas informações sobre o consumo de diesel no país”, explicou Amaral. A partir disso, acrescentou, o país terá condições de planejar o consumo de diesel e biodiesel nas propriedades rurais.

 

De acordo com Amaral, o desenvolvimento de uma metodologia para quantificar a demanda por diesel nas propriedades rurais também contribuirá para o zoneamento da agroenergia. Ao mesmo tempo, o estudo poderá servir para orientar a instalação de usinas de bioenergia no território brasileiro.

 

Hoje, a agropecuária responde por cerca de 14% - 5,6 bilhões de litros/ano - de todo consumo de diesel no país, que é de 40 bilhões de litros/ano.

 

O Brasil projeta uma adição de 2% de biodiesel ao diesel a partir de 2008. Isso resultará numa economia de 800 milhões de litros de diesel por ano. Em 2012, o percentual deverá ser elevado para 5%, proporcionando uma economia de 2 bilhões de litros de diesel por ano.

 

Fonte: Página Rural

Notícias por Ano

Notícias por Polos