LEITE PARA ADULTOS: PESQUISADORES LANÇAM LIVRO E SUBMETEM QUESTÃO A “TRIBUNAL CIENTÍFICO”

Pesquisadores dos Institutos de Tecnologia de Alimentos (ITAL-APTA) e de Economia Agrícola (IEA-APTA) e da própria Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), vinculados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, estão entre os autores do livro “Leite para Adultos: Mitos e Fatos frente à Ciência”, que será lançado, dia 10 de novembro às 16 horas, durante o 8º Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos (SLACA) que acontece no período de 8 a 11 de novembro na UNICAMP, em Campinas. A publicação é coordenada pela professora Adriane Elisabete Costa Antunes (UNICAMP) e pela pesquisadora Maria Teresa Bertoldo Pacheco (ITAL).

 

O livro, publicado pela Varela Editora e Livraria Ltda., é uma revisão abrangente da literatura científica realizada para apresentar o que é mito e o que é fato na relação homem versus leite, motivada pela polêmica em torno do consumo de leite por adultos. “A equipe multidisciplinar que idealizou esta discussão traz informações atualizadas e abrangentes sobre o tema, pretendendo oferecer profissionais da área de alimentos e saúde, bem como para a população em geral, uma ferramenta de consulta para benefício próprio e/ou de sociedade como um todo”, diz o prefácio.

 

“Inicia-se, portanto, um ´tribunal científico´ mediado por um grupo de profissionais das áreas de Nutrição, Biologia, Medicina, Engenharia de Alimentos, Zootecnia, Agronomia, Economia e Farmácia e Bioquímica, para apresentar evidências científicas sobre o assunto”, prossegue o prefácio do livro.

 

A publicação dá ênfase ao leite de vaca que é o mais estudado e consumido entre as principais espécies leiteiras (vaca, cabra e búfala). O livro ainda apresenta uma pesquisa histórica sobre o consumo de leite, bem como estudos no campo da genética, “no qual novas descobertas apontam para a capacidade de continuar ingerindo leite na fase adulta como decorrente de uma mutação genética que proporcionou benefícios evolutivos aos indivíduos lactase persistentes. Este padrão genético tem se tornado cada vez mais freqüente na população mundial”.

 

Os autores do livro convidam o leitor a ser júri deste “tribunal científico” e a formar uma opinião crítica sobre o tema e dessa forma absolver ou condenar o réu.

Participam do livro pela APTA os pesquisadores Adriana Torres Silva e Alves, Leila Maria Spadoti, Patrícia Blummer Zacarchenco de Sá e Manuel Vieira (Parte I, capítulo 6, “Leite como veículo de contaminantes”); Aparecida Sônia de Souza, Vera Sônia Nunes Silva e a própria Maria Teresa B. Pacheco (Parte III, capítulo 14, “Leite e sistema muscular”); Alcina M. Liserre, José Evandro de Moraes e Patrícia B. Zacarchenco, além da professora Adriane E. C. Antunes (Parte IV, Capítulo 17, “Origem e adaptação genética ao consumo de leite”); Alcina M. Liserre e Rosana de Oliveira Pithan e Silva (Parte IV, capítulo 18, “Evolução do consumo de leite e da pecuária leiteira no Brasil”, e capítulo 19, “Exportação de produtos lácteos: um desafio para o mercado”).

 

Outras informações sobre o livro podem ser obtidas pelos e-mails mtb@ital.sp.gov.br (Maria Teresa) e varela@varela.com.br (Varela Editora). Informações sobre o 8º SLACA – Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos podem ser encontradas no site www.slaca.com.br/slaca2009/interna.asp?CodTexto=1 

 

Assessoria de Comunicação da APTA

José Venâncio de Resende

(11) 5067-0424

 

Acompanhe a Secretaria de Agricultura:

www.agriculturasp.blogspot.com

www.twitter.com/agriculturasp

www.youtue.com.br/agriculturasp

Notícias por Ano

Notícias por Polos