LEITE: CRUZAMENTO DE GIR COM JERSEY PODE POTENCIALIZAR PRODUÇÃO

 

Deverão chegar ao mercado em 2011 os primeiros animais oriundos do projeto de seleção da raça gir leiteira e do cruzamento com raças européias, desenvolvido pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (Apta/SAA).  São animais com avaliação genética estimada e controle leiteiro oficial das suas mães, diz o pesquisador Anibal Eugênio Vercesi Filho, do Pólo Nordeste Paulista da Apta, em Mococa.

Na primeira parte do projeto, foi recuperado o rebanho e retomado o registro e o controle leiteiro oficial, pois o projeto havia sido interrompido em 1998. Nesta nova fase, a principal novidade é o estudo do cruzamento da raça jersey com a gir leiteira, que deve ser interessante principalmente para o pequeno produtor, conta Aníbal que é o coordenador da iniciativa. É que se trata de animal de menor porte e que teoricamente apresenta maior qualidade do leite.

As raças zebuínas leiteiras, entre elas o gir, destacam-se pela quantidade de sólidos produzidos de leite. E, entre as raças européias especializadas, a mais conhecida pela produção de sólidos é a jersey, explica Anibal. “A gente acredita que consegue juntar essas características, potencializar a produção de leite com qualidade num animal de um porte um pouco menor, que facilita você trabalhar em sistema de pastejo.”   Também se consegue um número maior de animais por unidade área, o que leva à possibilidade de se produzir mais leite na mesma localidade.   Para saber mais, acesse: www.apta.sp.gov.br

Informações:
Assessoria de Comunicação
Tel.: 11 5067-0069
Euzi Dognani/Adriana Rota/ Nara Guimarães
Patrícia Aparecida da Silva (estagiária)

Assessoria de Comunicação da Apta
José Venâncio de Resende
Eliane Cristina da Silva (estagiária)
Tel.: 11 5067-0424

Notícias por Ano

Notícias por Polos