INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA É ASSUNTO DE DOIS EVENTOS EM ABRIL

A integração lavoura-pecuária será tema de dois eventos este mês, nos municípios paulistas de Votuporanga e Adamantina. Os eventos são promovidos pelos Pólos Noroeste Paulista e Alta Paulista, da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) vinculada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado.

 

O “1º Dia de Campo de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta no Noroeste Paulista” será realizado no dia 16 de abril, a partir das 8 horas, no Sítio São Luiz, localizado no km 509 da Rodovia Euclides da Cunha (próximo ao Distrito Simonsen), no sentido Votuporanga-Cosmorama. No sítio, funciona uma unidade demonstrativa em área de 10 hectares que, até 2009, apresentava pastagens de brachiaria e outras espécies perenizadas sem nenhum investimento e manejo, resultando em deterioração dos terraços, com presença de cupinzeiros e formigueiros, indicadores claros de área em degradação.

 

Atualmente, está instalado na unidade demonstrativa o consórcio de milho com brachiaria cv. Marandú e eucalipto nos terraços, submetido a três condições de manejo simulando três níveis de aplicação de tecnologia em sistema de rotação de culturas. O material para instalação de experimentos (adubos, mudas, sementes, etc.) foi doado por empresas do setor privado. A primeira fase da avaliação dos resultados será efetuada por ocasião da colheita de milho da safra 2009/2010, com avaliação em paralelo do crescimento da pastagem e do eucalipto.

 

O pesquisador Waldo Alejandro Ruben Lara Cabezas, coordenador do evento, destaca a importância da cobertura morta, para se evitar perdas de solo por erosão e sobreaquecimento da superfície de solo, afetando a biologia do sistema. Enfatiza também que, no tratamento com manejo similar ao utilizado pelo produtor, as plantas já sofreram estresse hídrico e é visível a morte de folhas de milho precocemente, devido à aguda deficiência nutricional do sistema.

 

“Vamos oferecer alternativas para auxiliar o pequeno produtor e fazer com que ele aprimore seus conhecimentos”, diz Cabezas. “O agricultor deve ser um empresário no manejo dos recursos naturais que, aliado à racional utilização de tecnologia, produza de forma rentável e sustentável.”

 

A participação ativa do produtor, acompanhando as adaptações do sistema para uma condição técnico-econômica sustentável, deverá contribuir para a otimização da área de produção, observa o pesquisador da APTA. “O produtor, ao final das três safras, deverá estar capacitado para planejar um sistema de rotação de culturas de importância econômica e que melhore a fertilidade de solo, considerando as características edafo-climáticas da região. Os resultados poderão motivar a instalação de outras unidades similares, respeitando a vocação do produtor.”

 

Projeto PISA

 

O projeto “Produção Integrada de Sistemas Agropecuários em Microbacias Hidrográficas (PISA)” é desenvolvido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em parceria com a Universidade Federal de Paraná (UFPR), através do Comitê Técnico Gestor (CTG) de Votuporanga, informa Cabezas. É uma forma de incentivar a transformação da produção convencional em tecnológica, sustentável, rastreável e certificável, mostrando ao produtor a importância da diversificação na produção agropecuária.

 

O CTG de Votuporanga é uma parceria pública e privada formada pela Prefeitura Municipal, Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), APTA, Sindicato Rural de Votuporanga, Cooperativa do Agronegócio e Armazenagem de Votuporanga (COACAVO) e Universidade Unicastelo (Fernandópolis). Já o setor privado é representado pelas empresas Bunge Fertilizantes, Fertipar – Bandeirantes, Monsanto, Syngenta, Nutrion, Sementes Cosmorama, Calmag e revendedoras locais como Soberana, Agromec e Via Safra de Votuporanga.

 

Plantio Direto

 

O segundo evento é o “VIII Encontro sobre Plantio Direto”, que acontece no dia 20 de abril, a partir das 8 horas, em Adamantina (SP). O evento é promovido pelo Polo Alta Paulista/APTA/SAA, que fica na Estrada 14, km 06.  

 

Estão previstas as palestras “Eficiência em lavouras no plantio direto”, pelo pesquisador Afonso Peche Filho (Instituto Agronômico-IAC/APTA); “Integração lavoura-pecuária no oeste paulista”, pelo pesquisador Gustavo Pavan Mateus (Pólo Extremo Oeste/APTA); “Sistema de plantio direto em maracujá com mudas avançadas (altas)”, pelo pesquisador Nobuyoshi Narita (Polo Alta Sorocabana/APTA); e “Controle da lagarta do cartucho no milho”, pelo pesquisador Romildo Cássio Siloto (Instituto Biológico – IB/APTA).

 

Também representantes das empresas Agroceres, Prezzotto, Irrigaterra e Tracan Máquinas apresentam suas tecnologias e seus produtos.  Além disso, o engenheiro agrônomo Walter Rossi vai falar sobre milho transgênico.  

 

Outras informações:

 

- 1º Dia de Campo de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta no Noroeste Paulista – Tel.: (17) 3423-2454/3422-2423 e e-mail waldolar@terra.com.br  

 

- VIII Encontro sobre Plantio Direto – Tel.: (18) 3521-4800 e e-mail: jccavichioli@apta.sp.gov.br  Assessoria de Comunicação da APTA

 

José Venâncio de Resende

Maitê Laranjeira (estagiária)

(11) 5067-0424 

 

Acompanhe a Secretaria de Agricultura:

www.agriculturasp.blogspot.com

www.twitter.com/agriculturasp

www.youtube.com.br/agriculturasp

Notícias por Ano

Notícias por Polos