CANA É O PRINCIPAL PRODUTO DOS PÓLOS DA APTA DE MAIOR VALOR DA AGROPECUÁRIA PAULISTA

29/07/2008

Os quatro primeiros Pólos da APTA no ranking estadual de 2007 têm como principal produto a cana-de-açúcar, com participação de 36% do valor da produção agropecuária paulista, estimado em R$ 31,8 bilhões. Na liderança, aparece o Pólo Alta Mogiana (Colina), cujo valor da cana-de-açúcar responde por 65,2% do valor da produção agropecuária regional, de R$ 3,18 bilhões.

É o que mostra estudo dos pesquisadores Alfredo Tsunechiro, Paulo José Coelho e Denise Viani Caser, do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. No Pólo Centro Leste (Pindorama), a cana representou 55,4% do valor regional, de R$ 2,74 bilhões. Na terceira posição, está o Pólo Centro Oeste (Jaú) cujo valor da cana significa 47,3% do valor da produção da região, de 2,82 bilhões. E o Centro Leste (Ribeirão Preto) aparece em seguida, com a cana correspondendo a 55,4% dos R$ 2,74 bilhões do valor regional.

Os seis Pólos da APTA que não têm a cana-de-açúcar como o principal produto são: Sudoeste Paulista (Capão Bonito), onde o milho detém 17% do valor da produção regional (estimado em R$ 2,62 bilhões); Sede (Campinas), com o ovo de galinha respondendo por 11,9% do valor regional (de R$ 1,46 bilhão); Alta Sorocabana (Presidente Prudente), cujo valor predominante é o da carne bovina (43,1% do total de R$ 1,36 bilhão); Leste Paulista (Monte Alegre do Sul), com a laranja representando 13,6% do valor de R$ 1,24 bilhão; Vale do Ribeira (Pariquera-Açu), onde a banana fica com 63,8% do valor de 573,51 milhões; e Vale do Paraíba (Pindamonhangaba), onde a carne bovina responde por 33,9% do valor de R$ 330,55 milhões.

Por grupo de produtos, o Pólo Centro Norte (Pindorama) lidera no grupo de frutas frescas, com 20,6% do valor estadual do segmento, de R$ 3,71 bilhões. Já o Pólo Sudoeste Paulista detém o maior valor nos grupos de grãos e fibras (28,5% do valor estadual do setor, de R$ 2,99 bilhões) e de olerícolas (31,3% do valor de R$ 1,56 bilhão). O Pólo Centro Sul (Piracicaba) responde por 11,0% no grupo de produtos animais, de um valor estadual do setor de R$ 8,35 bilhões. Por fim, o Pólo Alta Mogiana lidera em produtos para indústria, com 16,0% do valor estadual do segmento de R$ 15,23 bilhões.

Segundo o estudo, os Pólos Alta Mogiana e Centro Leste respondem, cada um, por 10% do valor da produção agropecuária do Estado.

A íntegra do trabalho está disponível no site do IEA 

José Venâncio de Resende
Assessoria de Comunicação Social
(11) 5067-0424/0435

Notícias por Ano