BRASIL IMPÕE EMBARGO A UVAS PRODUZIDAS NO CHILE

06/06/06


O Ministério da Agricultura decidiu fechar as portas do mercado brasileiro às frutas produzidas no Chile. Oficialmente, o embargo deve-se à identificação de um ácaro que ataca parreiras, mas que também pode hospedar-se em maracujás, atemóias e outras espécies.

Nos bastidores, porém, informa-se que a proibição ajudará a pressionar o governo chileno a acelerar a reabertura de seu mercado à carne bovina brasileira. Fechado desde 14 de outubro de 2005 ao produto nacional, o Chile reduziu a zero as compras entre janeiro e abril deste ano. Quarto maior comprador do Brasil, o país andino havia comprado US$ 54,6 milhões no mesmo período de 2005 - ou 8,3% de todas as exportações do produto, atrás apenas de União Européia, Egito e Rússia.

Mas o comércio de frutas também é importante para os chilenos. Em 2005, o Brasil comprou US$ 34,5 milhões do Chile - US$ 5 milhões em uvas frescas e secas. Para resolver a questão, o secretário-executivo do ministério, Luis Carlos Guedes Pinto, deve iniciar hoje, em Santiago, as discussões de uma proposta para o fim do embargo à carne bovina e envio de uma missão técnica ao Brasil.

Pelas negociações, o Rio Grande do Sul seria o primeiro beneficiado. O Chile exigiu garantias para que toda a carne embarcada seja certificada como originária de gado nascido, criado e abatido em áreas habilitadas. Os chilenos deveriam ter enviado uma missão até 31 de março, o que não ocorreu. Na visita da presidente chilena, Michelle Bachelet, a Brasília, em 11 de abril, o presidente Lula cobrou um solução para o problema. Com o avanço nas negociações, a visita está prevista para a semana entre 19 e 23 de junho.

O ácaro nas uvas chilenas foi identificado por testes feitos pela Embrapa Recursos Genéticos, em Brasília. O ataque da praga, que se alimenta de folhas novas, resulta num encurtamento dos ramos da videira. Em situações de elevada infestação, as folhas podem fica quebradiças e começar a cair. O ataque é mais importante em plantas novas, tanto em mudas como nos porta-enxertos.

Fonte: Globo Rural

Notícias por Ano

Notícias por Polos