BRASIL COMERCIALIZA 166 MILHÕES DE DOSES DE VACINA NO SEMESTRE

25/07/2005

A comercialização de vacinas contra a febre aftosa no Brasil atingiu 166,1 milhões de doses no primeiro semestre de 2005. O levantamento é da CSV - Central de Selagem de Vacinas, localizada em Vinhedo, SP, que centraliza a distribuição de vacinas contra aftosa no país.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a cobertura vacinal na primeira etapa da campanha oficial de vacinação contra a febre aftosa chegou a 98%, com evolução em vários Estados. Destaque para São Paulo, onde a imunização atingiu 99,41% do rebanho contra 99,35% no ano passado. Em Mato Grosso, onde só são vacinados animais de 0 a 24 meses no primeiro semestre, o índice vacinal passou de 97,49% (2004) para 98,5% este ano e no Tocantins, o número passou de 98,06% em 2004, para 98,44% em 2005. 

Além do incremento da cobertura vacinal, outros progressos são comemorados nesta etapa da campanha. O consultor do Sindan - Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal, Sebastião Costa Guedes, informa que estados brasileiros localizados em regiões de risco registraram avanços significativos no combate à doença.

– Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte elevaram o percentual de imunização e vem registrando avanços seguidos, depois que foram incluídos oficialmente no Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa – analisa do consultor.

Emílio Salani, presidente do Sindan, afirma que o avanço no combate à doença, registrado em todo o País, é resultado da parceria entre governo e iniciativa privada e da conscientização do produtor para a importância da vacinação.

– Cada vez mais os pecuaristas estão conscientes das conseqüências econômicas e sociais adversas com o surgimento de apenas um foco de febre aftosa. Os prejuízos não se restringem à queda de produtividade na fazenda, mas no fechamento de mercados para a carne brasileira, o que traz conseqüências para toda atividade – argumenta.

A vacinação contra a febre aftosa prossegue no segundo semestre. Em setembro, serão imunizados os rebanhos de Rio de Janeiro, Bahia, Ceará e leste de Minas. Em outubro, é a vez do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Amazonas e Roraima. Em novembro, ocorre o ponto alto da vacinação no segundo semestre com a imunização dos rebanhos no Acre, Rondônia, Mato Grosso, Pará, Amapá, Maranhão, Piauí, Sergipe, Distrito Federal, Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo e oeste de Minas Gerais. 

Segundo estimativas do Sindan, a comercialização de vacinas contra aftosa pode atingir novo recorde em 2005. De acordo com a entidade, a expectativa é que sejam vendidas cerca de 360 milhões de doses, ante as 348 milhões doses em 2004. Até o momento, a Central de Selagem aponta comercialização de 169 milhões de doses em 2005.

Revista Globo Rural

Notícias por Ano