AZEITE DE OLIVA: PESQUISADOR ITALIANO VISITA SP E MINISTRA CURSO NO PÓLO CENTRO SUL DA APTA

O pesquisador italiano Ugo Testa, da Agenzia Servizi Settore Agroalimentare delle Marche (ASSAM), visita, a partir desta terça-feira (17) até o dia 27 de novembro, unidades de pesquisa e produtores nos estados de São Paulo e Minas Gerais. Também será o palestrante principal do urso introdutório sobre a cultura da oliveira e a análise sensorial de azeite de oliva, que ocorre no dia 23 de novembro em Piracicaba (SP).

Ugo Testa é especialista em análise sensorial, inscrito no elenco italiano de provadores de óleo, e faz parte de um “Panel Test” credenciado no Conselho Olerícola Internacional (COI) e no Ministério da Política Agrícola e Florestal da Itália (MIPAF). O roteiro da visita do pesquisador italiano e o curso são coordenados pelas pesquisadoras Edna Ivani Bertoncini (Polo Centro Sul/APTA) e Juliana Rolim Salomé Teramoto (Instituto Agronômico/APTA), vinculados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento.

As pesquisadoras estão organizando um grupo de trabalho no âmbito da APTA para implantar o “Projeto Oliva São Paulo”. Para isso, a parceria da APTA (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios) com a ASSAM e a EPAMIG (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais) terá papel estratégico. A produção paulista de oliveira está restrita a alguns municípios. Em Estiva Gerbi, região de Campinas, um produtor está colhendo a primeira safra cujas folhas serão utilizadas para cosméticos e fitoterápicos. Em Brotas, há grande produção de mudas e a perspectiva de investimentos por parte de um grupo internacional fabricante de azeite. Em São Bento do Sapucaí, há produção de mudas da CATI e alguns produtores de oliveira.        

No período de 17 a 21 de novembro, o pesquisador italiano vai visitar o Pólo Centro Sul/APTA e a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ-USP), em Piracicaba; a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), em Santa Maria da Fé (MG); e a CATI (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral), em São Bento de Sapucaí. Entre os dias 24 e 28 de novembro, estão programadas visitas a unidades do IAC e do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), em Campinas; à SABESP e a produtor de café, em Franca; e a produtores de uva e vinho em Santana.      

Curso de azeite de oliva

O dia 23 de novembro está reservado para o curso “Introdução à análise sensorial de azeite de oliva”, a partir das 9 horas em Piracicaba, promovido pelo Pólo Centro Sul/APTA em parceria com a ASSAM. O objetivo é oferecer informações sobre a cultura da oliveira e ampla análise da produção de azeite de oliva e de sua caracterização, segundo as coordenadoras do curso, permitindo assim aos participantes distinguir entre azeites sem defeito e azeites com defeitos organolépticos de acordo com as normas internacionais.  

A avaliação sensorial dos azeites de oliva constitui uma análise fundamental na determinação da classe comercial de azeites de oliva virgens. A Normativa vigente na Europa (Reg. CE 2568/91 e sucessivas modificações) estabelece que para um azeite entrar na categoria de “extra virgem” deve ser isento de defeitos. Isto pressupõe que todos os azeites de oliva comercializados nesta categoria garantam uma qualidade sensorial mínima.

O instrumento desta garantia é o “Panel Test”, isto é, o certificado de análise sensorial que atesta as características organolépticas do azeite, definindo a classificação comercial. O conhecimento das qualidades e defeitos de um azeite (assim é definido por lei) e dos fatores que os influenciam é indispensável, seja para os operadores da indústria olivícola seja para os consumidores. O conhecimento destas características permite aos primeiros a maior qualificação do produto e aos segundos uma escolha consciente da aquisição de azeites.

Segundo as coordenadoras, o curso é destinado aos consumidores finais, que tradicionalmente usam um produto que frequentemente não conhecem suficientemente suas prerrogativas, potencial nutricional e sua utilização. Assim, será oferecida uma ampla análise do assunto, relacionada à qualidade do azeite, e será proporcionada aos participantes a possibilidade de distinguir entre azeites sem defeito e azeites com defeitos organolépticos.

O curso será realizado na sede do  Pólo Centro Sul/APTA – Rodovia SP 127, Km 30 – Piracicaba – SP. Outras informações (inclusive sobre inscrições) podem ser obtidas pelo telefone (19) 3421-5196 ou pelos e-mails bertoncini@apta.sp.gov.br e celina@apta.sp.gov.br.
O número de vagas é limitado.        

Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0402/0435

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO CURSO

Dia: 23/11/2009

Manhã: 9:00-12:00
- Indústria olivicola – Olearia, em relação a qualidade do azeite.
- Aspectos Agronômicos
- Colheita
- Conservação do azeite
- Classificação mercadológica dos azeites de oliva de acordo com a Norma Européia
- Indicações éticas da confecção de azeites de acordo com Norma européia
- Diversas plantas de extração de óleo
- Azeite e Saúde
Tarde: 14:00-17:00
- Análise Organoléptica
- Qualidades e defeitos dos azeites de oliva virgem
- Carta de degustação (AII. XII Reg CEE 2568/91)
- Reconhecimento do frutado e defeitos como estragado, mofado, sabor de borra, lodo de azeite e ranço.
- Degustação orientada
Final: - confraternização

Notícias por Ano

Notícias por Polos