AVES MARINHAS AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO É TEMA DE CURSO NO MUSEU DE PESCA DE SANTOS

06/07/2006

Antônio Carlos Simões

Albatrozes e petréis são aves impressionantes, dotadas de incrível resistência para voar grandes distâncias, através dos oceanos. Eles podem viver até 60 anos e são monogâmicos (acasalam-se com uma só fêmea).

 

No entanto, mais de 100 mil aves morrem anualmente, devido à captura incidental por frotas pesqueiras espalhadas pelo mundo. No “I Curso de Biologia e Conservação de Aves Marinhas do Projeto Albatroz”, os interessados poderão conhecer mais sobre a biologia de albatrozes e petréis e entender porque essas aves encontram-se tão ameaçadas. O programa inclui: taxonomia; reprodução, fisiologia e anatomia; biologia do vôo; migração, distribuição e alimentação; oceanografia; introdução à conservação; medidas de conservação; programa de observadores de bordo; fatores de impacto; banco de dados do Projeto Albatroz; educação e monitoramento ambiental.

 

O curso acontecerá no auditório do Museu de Pesca de Santos (SP), de 17 a 19 de julho, das 9 às 17 horas. Ele se destina a estudantes de biologia, oceanografia e engenharia de pesca; profissionais que atuam na área ambiental e outros interessados. A inscrição custa R$ 100,00. Há 50 vagas. Outras informações são obtidas no site: www.projetoalbatroz.org.br, pelo e-mail: hazevedo@iron.com.br e pelo telefone: (13) 3261-4039. A iniciativa conta com o patrocínio da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e do HSBC, e com o apoio do Instituto de Pesca, vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

 

O Projeto Albatroz é uma organização não governamental sem fins lucrativos, que desde 1991 vem buscando soluções contra a mortalidade de aves marinhas, provocada pela atividade de embarcações espinheleiras, implantando medidas suavizadoras, educando pescadores e subsidiando medidas governamentais.

 

Fonte: Instituto de Pesca

Notícias por Ano

Notícias por Polos