APTA REGIONAL: PROJETO DE PESQUISA VAI RESGATAR RAÇA DE GIR LEITEIRO NO PÓLO REGIONAL DO NORDESTE PAULISTA

20/09/2006

Os pesquisadores científicos do Pólo Regional do Nordeste Paulista, em Mococa, em parceria com pesquisadores científicos do Pólo Regional do Centro Leste, em Ribeirão Preto, órgãos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, iniciaram um projeto de pesquisa para resgatar a população de Gir Leiteiro na unidade. O gado Gir Leiteiro é uma raça que serve como base para a produção de mestiço leiteiro nas regiões tropicais no Brasil e em todo o mundo.

 

De acordo com os pesquisadores, o Gir Leiteiro é a raça quemais exporta material genético para outros países. No ano passado, foi a raça leiteira nacional que mais vendeu sêmen (mais de 650.000 mil doses) o que comprova a sua importância e procura por parte dos produtores de leite. Conta com um sólido programa de avaliação genético desde 1985, no qual os reprodutores são avaliados geneticamente através do teste de progênie conduzido pela parceria entre a Associação Brasileira de Criadores de Gir Leiteiro (ABCGIL) e o CNPGL-EMBRAPA.

  

Durante a realização dos estudos, os pesquisadores irão submeter as fêmeas a um controle reprodutivo e controle leiteiro mensal, visando à identificação das melhores matrizes que serão utilizadas como doadoras de embriões em processos de FIV e TE para reconstruir a população e acelerar o seu progresso genético.

 

No projeto, os pesquisadores irão submeter os animais ao processo de multiplicação e melhoramento genético de características de interesse zootécnico, visando à eficiência da produção, sob condições de ambiente a manejo, predominantes na região tropical.

 

Segundo o pesquisador científico e coordenador do projeto, Aníbal Eugênio Vercesi Filho, as matrizes com melhor desempenho serão consideradas doadoras e utilizadas para produção de animais puros,o restante das matrizes será utilizado para formação de um rebanho mestiço F1, com as raças holandesa e Jersey, visando à produção de leite em sistema de pastejo rotacionado que será utilizado para investigação científica.

 

Atualmente o rebanho Gir Leiteiro na unidade de Mococa é constituído por 70 fêmeas em idade reprodutiva. Os pesquisadores também estão realizando inseminação artificial utilizando quatro touros que compõem a atual bateria do teste de progênie em vacas Gir puras e também em vacas mestiças com grau de sangue igual ou superior a ¾ de genes taurinos (Holandês e Jersey), além de utilizar em processo de monta natural controlada o touro FB Tarumã.

 

Além dos profissionais das duas Unidades de Pesquisa e Desenvolvimento da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, o projeto conta ainda com a participação e o apoio de pesquisadores da USP – Campus Pirassununga, UFMS – Campo Grande, e da empresa Axelgen.

 

 

Mais informações sobre o projeto com o pesquisador científico Aníbal Eugênio Vercesi Filho pelo email pop.aevf@aptaregional.sp.gov.br

 

 

Texto produzido pela Assessoria de Comunicação

comunicacao@aptaregional.sp.gov.br

Priscila Tescaro - jornalista

(19) 3743-1698

Notícias por Ano

Notícias por Polos