APTA REGIONAL: PRODUTORES DA REGIÃO DO EXTREMO OESTE SERÃO BENEFICIADOS COM PROJETO DE PESQUISA SOBRE POPULAÇÃO DE INSETOS NAS PASTAGENS

11/01/2007

Pesquisadores do Pólo Regional do Extremo Oeste, com sede em Andradina, vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, estão desenvolvendo um projeto de pesquisa para realizar o levantamento populacional de insetos em cultivares de Panicum maximum cv. Áries, Aruana e Tanzânia e Brachiaria decumbens no período de um ano. Os estudos começaram em julho do ano passado, e o resultado final do trabalho deve ser conhecido em julho deste ano. O projeto é coordenado pela pesquisadora científica Terezinha Monteiro dos Santos, entomologista, e conta com a colaboração da também pesquisadora Flávia Maria Erbetta de Andrade, da área de Forragicultura, além de envolver alunos do ensino profissionalizante da cidade.

 

O projeto de pesquisa surgiu da necessidade apresentada pelos produtores rurais, uma vez que o Pólo Regional do Extremo Oeste está inserido em uma região de grande expressão pecuária. Segundo Flávia, um dos problemas enfrentados pelos produtores é a infestação de insetos-praga nas pastagens, como as cigarrinhas, lagartas e cupins, prejudicando a qualidade da forragem e reduzindo a produção de matéria seca do pasto, chegando a ocasionar elevados danos econômicos.

 

“Por outro lado, nas pastagens também ocorrem os insetos úteis, como formigas, moscas e crisopídeos predadores, e microvespas parasitóides, que são benéficos ao promoverem o controle natural das pragas. Por isso é importante conhecer as espécies de insetos e seu nível populacional, para tomar a decisão correta sobre a necessidade ou não de se utilizar métodos de controle”, explicou Terezinha.

 

O trabalho foi desenvolvido em parceria com a Escola Técnica Estadual Sebastiana Augusta Moraes – Centro Paula Souza, e abre oportunidade para a participação de alunos nos diversos projetos de pesquisa desenvolvidos no Pólo Regional.

 

Para esse projeto especificamente, houve a participação direta de duas estudantes e estagiárias da unidade, Beatriz de Almeida de Matos e Cláudia Aline da Cruz, que moram na área rural e convivem com as dificuldades encontradas pelos pequenos produtores. O projeto de pesquisa foi o tema das estudantes para o trabalho de conclusão do curso de Técnico Agrícola, e recebeu o “Prêmio por Desenvolvimento de Projeto da Sessão Família”, programa criado pela escola para estimular a transferência de tecnologia recebida pelos alunos às famílias de produtores rurais.

 

Mais informações sobre o projeto de levantamento populacional de insetos em cultivares de Panicum maximum cv. Áries, Aruana e Tanzânia e Brachiaria decumbens com as pesquisadoras científicas Terezinha Monteiro dos Santos pelo email terezinha@aptaregional.sp.gov.brou Flávia Maria Erbetta de Andrade, pelo email fmeandrade@aptaregional.sp.gov.br

 

 

Texto produzido pela Assessoria de Comunicação

Priscila Tescaro – jornalista - (19) 3743-1698

comunicacao@aptaegional.sp.gov.br

www.aptaregional.sp.gov.br

Notícias por Ano

Notícias por Polos