APTA REGIONAL: PESQUISADORES DA APTA REGIONAL SÃO HOMENAGEADOS PELA CÂMARA DE VEREADORES DE MONTE CASTELO

07/07/2006

Os pesquisadores científicos Eliane Gomes Fabri e Paulo Eduardo da Rocha Tavares, do Pólo Regional da Alta Paulista, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, receberam recentemente uma homenagem da Câmara de Vereadores da cidade de Monte Castelo pelo trabalho desenvolvido com o urucum.

 

A homenagem, uma “Moção de Congratulações, Aplausos e Agradecimentos”, foi uma iniciativa do vereador José Carlos Postingel, que reconheceu a importância do trabalho dos profissionais em estudar a cultura do urucum, que é muito produzida na região de Adamantina, sede da unidade de pesquisa da Secretaria de Agricultura.

 

Segundo a pesquisadora científica Eliane, faz parte da missão da pesquisa científica agregar valor e desenvolver o agronegócio regional. Junto com alguns parceiros da iniciativa privada e pesquisadores do IAC e ITAL, que também fazem parte da Secretaria de Agricultura do Estado, os profissionais desenvolvem trabalhos para verificar os principais problemas enfrentados pelos produtores, desde as práticas fitotécnicas até a agregação de valor.

 

“Estamos trabalhando com pesquisas que visem o aumento do teor de corante de bixina, e com isso promova um aumento na renda do produtor, já que a indústria de corantes naturais paga por porcentagem de corante de bixina do urucun”, explicou Eliane.

 

 

URUCUM

O urucum é uma planta de cultura pré-colombiana, originária da América Tropical ou da Amazônia, bastante integrado à cultura indígena, que utiliza o corante bixina ou colorau, para a ornamentação da pele do corpo.

 

A importância econômica do cultivo do urucuzeiro deve-se às boas perspectivas de mercado interno e externo, como conseqüência de restrições ao uso de corantes artificiais nas indústrias alimentícias e de cosméticos. O urucum é muito usado na culinária brasileira como corante natural (colorau), e na indústria é utilizado como corante natural com coloração vermelha principalmente no setor de laticínios onde é muito utilizado na fabricação de queijos amarelos, iogurtes e outros.

 

A região da Alta Paulista é a principal região produtora do Estado de São Paulo, concentrando entre 80 a 90% da produção de urucum para corante, com mais de um milhão de pés da cultura.

 

Mais informações sobre a cultura do urucum com a pesquisadora científica Eliane Gomes Fabri (18) 3521-4800

e-mail: efabri@aptaregional.sp.gov.br

 

 

Texto produzido pela Assessoria de Comunicação

comunicacao@aptaregional.sp.gov.br

Priscila Tescaro - jornalista

(19) 3743-1698

Notícias por Ano