APTA realiza II Seminário sobre Manejo Estratégico de Pragas Exóticas

A Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) realiza no dia 30 de outubro, em Ribeirão Preto, o ll Seminário sobre Manejo Estratégico de Pragas Exóticas, com palestras de pesquisadores de suas unidades de pesquisa e de outros institutos. 
Participam do evento especialistas dos Polos Regionais da APTA, do Instituto Biológico (IB-APTA), do Instituto Agronômico (IAC-APTA), da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Os pesquisadores irão debater sobre pragas e técnicas disponíveis para solução, além de explicitar a posição de suas instituições. Haverá também a presença de consultores e técnicos de empresas produtoras de insumos biológicos e químicos.
 
O objetivo do evento é fomentar os temas e treinamento sobre as questões de ameaças fitossanitárias e barreiras alfandegárias. O evento terá como foco pragas como Helicoverpa armigera, cochonilha rosada, mosca branca e mosca de fruta, que são problemas em diversas culturas, como amendoim, soja, feijão, milho, café, citros, hortaliças e frutas. Os pesquisadores vão abordar ainda a introdução de pragas exóticas no Brasil, quarentenário, sistemas de informação para análise de riscos de introdução, estabelecimento e dispersão de pragas exóticas e manejo adequado.
 
Os temas do seminário foram escolhidos em conjunto com técnicos do IB-APTA, da CATI, da CDA, todos ligados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, além da EMBRAPA. Durante a realização do VIII Workshop Agroenergia, estes temas foram elencados como importantes. Eles estão sendo tratados como problemas emergentes no âmbito do estudo das pragas exóticas, introduzidas sistematicamente no meio rural e causando sobressaltos aos produtores.
 
Durante o evento, os pesquisadores vão tratar sobre a cochonilha rosada, a Helicoverpa armigera, as moscas brancas e as moscas de frutas. O pesquisador da APTA, José Roberto Scarpellini, afirma que algumas dessas pragas são bastante conhecidas em outros países. “No Brasil, a cochonilha rosada e a Helicoverpa armigera estão entrando no País. A mosca das frutas e as moscas brancas estão com espécies de biótipos novos prontos para entrar, embora já existam no País espécies destas duas pragas causando problemas na comercialização, perda de valor comercial e de até 60% de produtividade, dependendo da infestação e das condições climáticas”, afirma o pesquisador da APTA. Scarpellini afirma que quando há introdução de uma nova praga, o ideal é realizar o manejo estratégico, ou seja, a prevenção aos danos.
 
O evento visa atualizar e equalizar informações, esclarecendo dúvidas de produtores de amendoim, soja, feijão, milho, laranja, café, hortaliças, frutas, além de debater soluções para uma agricultura diversificada. O público-alvo é composto por produtores rurais, consultores em agropecuária e estudantes.
 
As inscrições online vão até o dia 25 de outubro ou quando se encerrarem as 100 vagas disponíveis. Elas podem ser feitas no sitewww.infobibos.com/pragasexoticas. Grupos de consultores, estudantes e instituições com palestrantes têm condições especiais para pagamento. Os interessados devem entrar em contato pelo e-mail: pragasexoticas14@hotmail.com.
 
 
 
SERVIÇO
 
II Seminário Sobre Manejo Estratégico De Pragas Exóticas
 
Data: 30/10/2014
 
Local: Centro de Convenções da Cana-de-açúcar – Centro de Cana IAC
 
Endereço: Anel Viário Contorno Sul km 321, Ribeirão Preto – SP (Recinto Agrishow)
 


Texto: Fernanda Domiciano e Carolina Neves (Estagiária)
 
Assessoria de Imprensa – APTA
 
19 – 2137-0616/0613

Notícias por Ano

Notícias por Polos