APTA INAUGURA SALA PARA PROCESSAMENTO MÍNIMO DE VEGETAIS E MODERNIZA CINCO LABORATÓRIOS EM BAURU

 
 
A entrega das obras acontece em 7 de dezembro, às 14h
 
O Polo Centro-Oeste, unidade regional da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, inaugura Sala para Processamento Mínimo de Vegetais e entrega cinco laboratórios modernizados, em 7 de dezembro de 2012, às 14h, na cidade de Bauru, interior de São Paulo. O evento vai contar com a participação da secretária de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Mônika Bergamaschi, e do coordenador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Orlando Melo de Castro. Os investimentos na construção e modernização da Sede e na aquisição de equipamentos chegam a R$ 1.040 milhões. O total de R$ 340 mil foi investido via orçamento e R$ 700 mil via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
 
A sala de Processamento Mínimo pertence ao Laboratório de Pós-Colheita do Polo, que também foi modernizado. Nesse laboratório as principais pesquisas envolvem estudos de tecnologias pós-colheita que agregam valor aos produtos hortícolas, dentre elas o processamento mínimo. “Nessa linha, as pesquisas buscam adequar métodos de processamento e conservação que garantam a segurança microbiológica e a qualidade do produto”, afirma Aparecida Marques de Almeida Spadotti, pesquisadora e diretora do Polo Centro-Oeste/APTA Regional.
 
Os outros quatro laboratórios: Fitopatologia e Nematologia Vegetal, Sanidade Animal: Brucelose e Bacteriologia, Sanidade Animal aplicado às mastites e diagnóstico de Zoonoses e Laboratório de Patologia Animal tiveram a estrutura física e laboratorial modernizadas.
 
Na área de sanidade vegetal estão sendo favorecidas as pesquisas relacionadas à epidemiologia e ao controle de doenças em pós-colheita, que representam sérios obstáculos na comercialização de frutas, com perdas muitas vezes superiores a 20% do volume produzido. Na área de nematologia são realizadas pesquisas com nematóides fitopatogênicos, principalmente em aceroleira e oleaginosas.
 
A reforma do laboratório de Sanidade Animal aplicado às mastites e diagnóstico de Zoonoses possibilitou a adequação de salas para área de lavagem e esterilização de materiais, cultura bacteriana e diagnóstico sorológico para diferentes enfermidades, bem como a implementação do diagnóstico de Biologia Molecular. “Isso trará grandes avanços para a realização de pesquisas nas áreas de mastites em grandes e pequenos ruminantes e no controle de qualidade do leite com a identificação de enterotoxinas, aplicabilidade para pesquisas relacionadas às zoonoses, como leptospirose, leishmaniose, doença de Chagas, toxoplasmose, neosporose, entre outras”, afirma a pesquisadora da APTA.
 
O Laboratório de Patologia Animal tem atuado nos diagnósticos de Programas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), compreendendo: Programa de Doenças de Equídeos e Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal.
 
De acordo com Spadotti, foi possível ampliar de maneira significativa a capacidade dos laboratórios de gerar pesquisas e transferir conhecimentos nas diferentes cadeias de produção, além de contribuir para melhorias na prestação de serviços e na formação e capacitação de recursos humanos.
 
Laboratórios certificados      
O laboratório de Sanidade Animal para o diagnóstico de Brucelose é habilitado pela Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) e o de Patologia Animal para o diagnóstico de Anemia Infecciosa Equina (AIE) é credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).
 
Estes laboratórios pretendem implantar a Certificação NBR ISO IEC/ 17025 – 2005, segundo as normas de aferição do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO). “Não é apenas uma certificação, mas também uma forma de comprovar que o laboratório executa suas atividades com precisão, garantindo que o resultado seja de alta qualidade”, explica a pesquisadora da APTA. Ainda de acordo com Spadotti, antes de uma empresa ou instituição ser acreditada pela ISO 17025, ela passa por várias auditorias. Técnicos especializados visitam a instituição para comprovar, por meio de documentações e vistorias, se o laboratório está apto a realizar testes e ensaios com exatidão. “Um laboratório certificado pela norma pode comprovar sua capacidade de obter resultados confiáveis nos testes e ensaios. Para conseguir a certificação, vários procedimentos rígidos devem ser seguidos pela empresa, o que demanda maior investimento”, afirma.
 
Em 2011, foram realizadas 4.424 análises nos laboratórios do Polo Centro-Oeste/APTA Regional. “O balanço de 2012 ainda não foi fechado, mas com os espaços físicos aumentados, infraestrutura otimizada e aquisição de novos equipamentos, será possível aumentar a capacidade de produção de resultados. Essas melhorias também vão influenciar de forma positiva os resultados das análises”, afirma Spadotti.
 
Os laboratórios do Polo Centro-Oeste/APTA Regional fazem em média 444 análises de rotina por mês e atendem produtores, pesquisadores, órgãos de fiscalização e alunos de universidades e escolas técnicas. No Laboratório de Fitopatologia e Nematologia Vegetal são realizados exames de diagnóstico de doenças em plantas, solos e raízes. Essas análises ajudam no desenvolvimento de pesquisas na área de fitopatologia, principalmente relacionada à diagnose, epidemiologia, controle de doenças de plantas e nematóides fitoparasitos. Os Laboratórios de Sanidade Animal realizam os exames de brucelose, bacteriologia do leite, Anemia Infecciosa Equina e diagnóstico sorológico para leptospirose.
 
 
Entrega das obras de modernização dos laboratórios do Polo Centro-Oeste/APTA Regional
Data: 7 de dezembro de 2012
Horário: 14h
Local: Polo Centro Oeste/APTA Regional
Endereço: Av. Rodrigues Alves, 40, quadra 40, Bauru, SP.
 
Texto
Fernanda Domiciano – Estagiária – Assessoria de Imprensa – APTA
19 – 2137-0616/613
 
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
11 - 5067-0424
 
Acompanhe a Secretaria
 
 
 

 

 

 

           

 

 

Notícias por Ano