Algodão: comércio mundial deve crescer 15% em 2005/06, diz ICAC

04/04/2005

São Paulo, 1 - O Comitê Consultivo Internacional do Algodão (ICAC, International Cotton Advisory Committee) informou hoje que os dados sobre oferta e demanda mundiais de algodão estão atingindo níveis históricos em 2004/05. A área colhida na estação foi 11% superior à anterior, somando 36 milhões de hectares, a maior desde 1995/96.

A produtividade média mundial subiu ao recorde de 721 quilos por hectare, 79 quilos (12%) mais que a média da estação anterior, e que representa o maior crescimento de um ano para outro em 20 temporadas. A produção mundial está estimada em 25,9 milhões de toneladas em 2004/05, recorde histórico mundial, com crescimento de 5,2 milhões de toneladas (25%) sobre a colheita anterior, e também marcando o maior crescimento anual da história.

O uso industrial de algodão no mundo está previsto em 23 milhões de toneladas, 1,7 milhão de toneladas (8%) acima do consumo na estação anterior, e igualmente o maior crescimento de um ano para outro desde meados da década de 80.

Com produção excessiva em relação à demanda, os estoques mundiais deverão crescer a 10,7 milhões de toneladas em 31 de julho próximo, quando termina a temporada mundial 2004/05. Será o maior volume de estoque em seis anos. Como resultado, o índice Cotlook A passou a ter média projetada de US$ 0,53 por libra-peso em 2004/05, 15 cents (22%) abaixo da média de 2003/04, que foi a mais elevada em seis anos.

Com os preços baixos, a área de cultivo em 2005/06 deve cair 6%. Assumindo condições normais de clima, a produção na próxima temporada deverá declinar para 23,2 milhões de toneladas, 2,7 milhões de toneladas (10%) abaixo da produção da safra em curso.

O algodão tem alcançado preços competitivos em relação aos das fibras sintéticas, mas a alta em 2005 deverá reduzir o crescimento do uso industrial do algodão para 2,5% em 2005/06. O consumo mundial na nova temporada está estimado em 23,6 milhões de toneladas, com crescimento em torno de meio milhão de toneladas.

A China continental deverá elevar suas importações ao recorde de 2,8 milhões de toneladas em 2005/06, para cobrir o déficit entre produção e consumo internos. O uso industrial também deve exceder a produção local na Índia e no Paquistão em cerca de 500 mil toneladas em 2005/06. Como resultado, o comércio internacional de algodão deve crescer em 1 milhão de toneladas (15%) ao recorde de 8 milhões de toneladas em 2005/06.

Como resultado disso, o ICAC calcula a média do Cotlook A em 2005/06 em US$ 0,57/libra, quatro cents acima da média projetada para a estação em curso.

João Baumer

Portal Estadão
http://www.estadao.com.br/agronegocios/noticias/2005/abr/01/151.htm

Notícias por Ano