AGRONEGÓCIO: EXPORTAÇÕES CRESCEM ATÉ MAIO, MAS RITMO CAI

27/06/2005

São Paulo, 24 de junho(Agência Interior) - As exportações do agronegócio brasileiro totalizaram US$ 15,9 bilhões de janeiro a maio deste ano, uma alta de 13,5% sobre os US$ 14 bilhões obtidos no mesmo período do ano passado, segundo divulgou nesta sexta-feira a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Esse ritmo de crescimento, porém, é metade do que foi observado no ano passado em comparação com 2003, quando as vendas externas do setor haviam somado US$ 11 bilhões. O salto em 2004 foi de 32,5%.

O chefe do departamento de Assuntos Internacionais e de Comércio Exterior da CNA, Donizete Beraldo, afirma em nota que essa desaceleração reflete o difícil momento financeiro vivido pelos agricultores, especialmente os atingidos pela estiagem no Centro-Sul do País.

A crise levou o agronegócio a diminuir sua participação no total dos embarques brasileiros: até maio, a fatia ficou em 36,8%, contra 41,5% dos cinco primeiros meses do ano passado.

As vendas do complexo soja (grão, óleo e farelo), principal item da pauta exportadora do setor, atingiram US$ 3,24 bilhões de janeiro até o mês passado, 10,2% a menos que os US$ 3,61 bilhões de igual período de 2004.

Apesar do cenário ruim, a CNA estima que as exportações do agronegócio brasileiro devem atingir a marca recorde de US$ 42 bilhões neste ano, um crescimento de 8% sobre os US$ 34,1 bilhões do ano passado.

Já o superávit da balança comercial do setor deverá ficar em US$ 36,5 bilhões, 7% a mais que os US$ 34,1 bilhões obtidos em 2004

Agência Interior

Notícias por Ano